domingo , Fevereiro 25 2018
Home / OPINIÃO / Amastha sem público, com Lula e fadado ao fracasso. Ou: o rei do marketing está perdendo a majestade

Amastha sem público, com Lula e fadado ao fracasso. Ou: o rei do marketing está perdendo a majestade

O colombiano que ainda estar prefeito de Palmas e pretende ser candidato a Governador, Carlos Amastha – aquele mesmo que esqueceu o freio da boca e dispara sua metralhadora verborrágica  contra os que ele chama de “Velhos políticos da velha política”, mas que hora em outra tenta se achegar a eles com o intuito de formar um palanque consistente, em uma demonstração clara de que o discurso não acompanha a prática – tem sofrido  de um mal terrível: a falta de público para que acompanhe sua fatídica pré-campanha pelos rincões do Tocantins. Em sua última passagem pelo Bico do Papagaio o que se viu foram uns “gatos pingados” nas reuniões que promoveu por essas bandas. Não sei se é o sotaque que traz desânimo ao público e o impede de sair de suas casas para ouvir o estrangeiro prefeito ou é apenas a descrença nessa pretensa candidatura. O fato é que todas, absolutamente todas as reuniões foram um tremendo fracasso de público.

Apesar de seus correligionários tentarem amenizar a situação afirmando ser apenas reuniões com membros do partido ao qual o prefeito é filiado, a verdade é que em todas as cidades por onde passou um grupo de sua equipe chegou antes de Amastha, tentando convencer prefeitos e vereadores – de todas as legendas, deixemos isso claro – a participarem do evento, sem sucesso. Também sem sucesso tem sido a tentativa de trazer a população. Com carros de som, foguetes e todo um aparato, a equipe responsável para levar gente, e assim ouvir o pré-candidato tem falhado miseravelmente.

Agora, o PSB de Amastha, declarou apoio à Lula, dificultando a já tão difícil tarefa do prefeito. Se com a falácia de que vive a nova política o povo não comparece, imagina agora que essa nova política ficou comprovada sua inexistência, não só por esse novo fato, mas por outros já vindos à tona, inclusive envolvendo a PF. No pulo do gato o colombiano deu com a cara no chão. A única certeza que temos dessa pré-campanha “amasthasiana” é a de que por mais que use do poder do marketing, o povo não aderiu a essa, repito, fatídica pré-campanha.

Abraham Lincoln, um dos maiores presidentes do EUA certa vez disse: “Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns por todo o tempo; mas não pode enganar a todos todo tempo”. Vou me dar ao direito de parafrasear Carlos Drummond de Andrade: E agora, Amastha, o marketing faliu, o povo sumiu. E agora, Amastha, você que é sem nome e desdenha dos outros. E agora, Amastha, a festa acabou, a luz se apagou. E agora, Amastha.

 

 

Comentários do Facebook

Leia também

A condenação de Lula e a indignação seletiva dos petistas. Ou: tribunal de exceção uma ova! a justiça é para todos

  Lula foi condenado pelo tribunal da Lava Jato a 12 anos de prisão por …